“eu não escrevo aquilo que quero, eu escrevo aquilo que sou”

dizendo pouco posso enfim dizer muito.
verdades, mentiras. tudo.
Era uma tarde de sol, de amor. Como na vida, mudou, escureceu, e algo aconteceu para que os que ali estivessem vissem que nada é exatamente como queremos.
A opção era correr, fugir de algo tanto assustador. Prefiri ali ficar.
Olhei pra cima, enfrentei o medo que passou em todo meu corpo naquele momento.
Agradeci. Só podia ter feito isso. Eu vi além de muitos. Eu vi mudança, verdade, como um aviso me machuquei para perceber que aquela mudança não era simples e nem passaria fácil. Mas era a melhor forma de me fazer entender o porque eu quis tanto ir até lá. Lembrei de mim, de tempos bons, onde aprendi o que era amizade. Eu só pude respirar bem fundo, não segurar o grito e nem as lágrimas, e entendi. 
A vida é feita de mudanças e escolhas. Tudo o que vai, volta, e essa pra mim é a lei do universo.
Todo um pensamento, uma vida, uma música, um suspiro, esperança, felicidade. Sentimentos que se transmitiram em um ato que vimos muitos dias, mas ás vezes, precisamos de algo que nos causa medo para entender.
Foi a melhor chuva que já vi.

Marcela Silva
18/01/2008 21:53

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s